18 de junho de 2012

Resenha: Agnus Dei - A Idade do Sangue




Este é um daqueles livros difíceis de resenhar, pois ele tem tantos detalhes, tantas informações, que eu fico louca para sair despejando tudo aqui.

Julie é uma garota que gosta de privacidade. Adora ir para o meio do nada e fica sozinha, fazendo trilhas. E em um dia, voltando de um desses lugares que ela chama de meio do nada, ela é atacada por um desconhecido que corta seu pescoço. É aí que entra o vampiro Maasi, que estava seguindo a garota, por ordens de Theresa, mulher que tem o vampiro como escravo. Ela a salva, transformando-a em vampira e levando para a sede da Orden de Aset.


A Orden de Aset é uma organização que luta contra monstros, dos mais variados tipos. Sua líder é a já citada Theresa Monte, a filha bastarda do antigo líder da ordem. Um bela mulher que tem como segurança pessoal Maasi, o vampiro que transformou Julie. Os dois têm um relacionamento complicado, já que ele está preso à ela e tem que seguir suas ordens.

A Ordem de Aset não é a única organização mundial que combate os monstros. Existem outras quatro, entre elas a Agnus Dei, uma organização do Vaticano, que não tem uma boa relação com a Ordem de Aset.

Comecei a ler o livro imaginando que era uma história de vampiros. E não deixa de ser, mas é mais que isso. É uma trama sobre conspirações, traições e uma infinidade de temas, todos muito bem trabalhados pela Ju Costa.

Gostei dos personagens centrais. Julie é bem interessante e consegue ser frágil e forte ao mesmo tempo. Maasi é o tipo de personagem que me faz sorrir. Ele é sarcásticos, irritante e guarda um lado suave (que ele quase nunca mostra) que me ganhou. Theresa, sem dúvida, é quem eu mais gostei. É sofrida, vive entre diversos dilemas e entre inúmeros traidores, mas mantém a cabeça erguida na hora das dificuldades. E não vou negar que torci (ainda torço) por ela e Maasi. É um forte casal, apesar das circunstâncias, ou quem sabe, por causa delas.

A Idade do sangue é realmente um bom livro, que prende você do início ao fim. A autora está de parabéns por ter escrito uma história que conquista o leitor, tem diversos temas e onde eu não saí encontrando furos a cada capítulo. Só acho que precisa de uma nova revisão. Não que esteja cheio de erros. Para ser uma edição do autor, acho até que tem poucos, mas eles ainda existem.

Recomendo a leitura para todos, porque é um livro que pode conquistar todo tipo de leitor. A não ser que você abomine vampiros.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Meu nome é Carissa Vieira, tenho 25 anos e sou de Recife. Adoro cinema e literatura. Sou autora do livro Andanças, lançado no final de 2012.

Se inscreva no YouTube

Siga por Email

Meu livro: Andanças

Tecnologia do Blogger.

Blog archive

Afiliados

Siga pelo Bloglovin

Follow on Bloglovin